Dixie Dinner´s Dead Zones. Quando a comida passa a ser a principal rede social, não telas de celulares.

RF1_5367.png

A Dixie é uma fabricante de produtos descartáveis de papel, tipo copos e pratos. Até mesmo para tirar um pouco o ranço pouco ecológico dos produtos, eles tomaram uma atitude bacana e promoveram locais em que montaram estruturas de restaurantes. O único requisito desses lugares foi a total ausência de sinal de telefonia celular e internet. A ideia aqui é interação entre as pessoas ao comerem uma refeição, rirem de boas piadas e olharem nos olhos uns dos outros, não para telas de celulares.

Eis o vídeo promocional:

Eis o resultado da campanha:

Como parte de divulgação da campanha, a chef-personalidade Carla Hall foi convidada a compor receitas para serem servidas para as localidades. Essas receitas podem ser encontradas no site da campanha.

Ação criada pela Droga5.

Futebol e YouTube. Uma parceria que pode dar samba, se a Globo deixar.

Video interessante do canal Tubo que põe em discussão o jogo entre Atlético Paranaense e Coritiba que foi cancelado pela Federação local por motivos estranhos, desde da decisão, em comum acordo dos dois times de transmitir a partida no YouTube, de graça, para quem quiser ver.
Será que isso foi manobra da Globo, grande interessada nos direitos de transmissão e no monopólio televisivo de futebol brasileiro ou tudo não passou de uma coincidência esquisita demais até mesmo para quem acredita que políticos trarão melhorias para a população.
Agora um pensamento meu. Mesmo com esse jogo não acontecendo conforme os times queriam, será que estamos começando a ver uma mudança de pensamento na forma como vemos esportes no Brasil? Ou as federações e as grandes redes de televisão continuarão agindo com se fazia no século passado?

10 capas curiosas de Batman e Superman na época da EBAL

Batman e Superman tem mais de 70 anos de existência. Passaram por muitas fases. Nessa pequena coleção, compilada pelo site Universo HQ, você pode conferir algumas curiosas, na época em que os heróis era publicado pela EBAL (Editora Brasil América). Vale a curiosidade.batman_91

Leituras: Twitter e negócios. Como a plataforma jamais será um Facebook mas é tão importante quanto.

twitter_count-featured1
Foto: divulgação.

Nesse artigo para a The Economist mostra como a plataforma cresceu em relevância com mensagens do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e como essa plataforma vem se firmando com porta voz de todos tipo de voz, mesmo que não esteja trazendo algum tipo de benefício para os acionistas do app e a mantenha longe do jogo lucrativo de Wall Street. Vale a leitura.

Leituras: modelo das agências digitais está falido

Foto: divulgação

O consultor em marketing digital Rafael Rez levanta, nesse artigo do Linkedin, o modelo de faturamento das agências tradicionais e explica o perigo de transferir esse modo de cobrança para as agências digitais e o quanto isso é prejudicial ao longo prazo.

O YouTuber Luba e a relação entre marcas e geradores de conteúdo.

Foto: divulgação

Nessa entrevista para a Meio e Mensagem, o YouTuber Luba fala de seu processo criativo e de sua relação com marcas no processo de criação de conteúdo. Vale a pena ficar atento de como empresas e geradores de conteúdos podem se unir para gerar informação relevante para ambas as partes, sem parecer forçado e pré definido.

Leituras: o crescimento exponencial do Uber no Brasil está prejudicando ou ajudando a marca?

uber
Foto: Divulgação

A Meio e Mensagem mostrou, nesse artigo, que o Uber, o mais completo exemplo da Economia Criativa que temos no mundo, está enfrentando sérios problemas de imagem no Brasil devido ao aumento de reclamações por parte dos usuários. Reclamações estas que estão colocando o serviço em um posto complicado em sites como o Reclame Aqui. As principais queixas estão relacionadas ao atendimento dos motoristas que aderem ao aplicativo.